Pandemia vira roubalheira de governadores e prefeitos

Pandemia vira roubalheira de governadores e prefeitos que enxergaram no COVID-19, uma oportunidade de ouro para meter os dois pés na jaca, dando o drible da vaca nas leis de controle fiscal.

Ao que tudo indica, os estragos que a pandemia fará ao país serão fichinha perto de outras monstruosidades que já ocorrem em todo o território nacional.

Sairemos dessa tragédia que nos proporcionou a China, muito mais pobres do que entramos e a culpa não poderá ser atribuída unicamente à paralisia da atividade econômica, mas principalmente à roubalheira feérica cujos sinais já começam a aparecer do Oiapoque ao Chuí.

A festa do Corona correndo solta nas licitações sem concorrência.

Em Brasília-DF

O governador Ibaneis Rocha fez 50 leitos construídos no autódromo de Brasília para abrigar “sem tetos” ao custo de R$ 2,4 milhões, 48 mil reais por leito. O albergue de Planaltina está pronto e pode receber milhares de sem teto, mas o governo tem que construir um novo…

Em Águas Claras temos dois hospitais de grande porte com mais de 300 leitos prontos, mas não podem funcionar, .. vamos fazer um hospital de campanha no Mané Garrincha, esse pode. O valor do contrato, firmado com dispensa de licitação, é de cerca de R$ 5 milhões por 200 leitos.

No Rio de Janeiro

O governador Witzel já comprometeu mais de R$ 1,9 Bilhões com despesas relacionadas à pandemia do coronavírus. Tudo sem licitação.

Começa a surtir efeito a pressão feita pelos deputados bolsonaristas para instalação da CPI do Coronavírus na Alerj, com o objetivo de investigar as contratações emergenciais, sem licitação, feitas pelo governo Wilson Witzel na pandemia do Covid-19.

Já são registrados muitos casos, mas fiquemos aqui, para ilustrar, com apenas mais um deles: na Fortaleza de Roberto Cláudio, prefeito do PDT de Ciro Gomes, um partido pró-China.

Acaba de ser contratada para administrar um Hospital improvisado, feito para durar poucas semanas, sem licitação, por R$ 96 milhões (eu disse Noventa e Seis Milhões) uma empresa paulista – a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – que enfrenta quase 500 processos em Tribunais de Contas de vários Estados da Federação.

COSTAS QUENTÍSSIMAS NA PANDEMIA

Isso tudo ainda é pouco, se prestarmos atenção na sessão virtual (duplamente histórica) do STF – Supremo Tribunal Federal realizada na quarta-feira, 15-04-2020, vamos perceber que a roubalheira – ou o direito de roubar à vontade – desta vez contou com o apoio de quase todos aqueles ministros circunspectos e bem falantes que apreciam muito pagar uma de honestos e garantidores da Democracia frente às Câmeras da Globo.

Na verdade, o colegiado virou as costas para a roubalheira que promete ser intensa durante a Pandemia e retirou quase todos os poderes do governo federal na gestão da crise para transferi-los para Estados e municípios.

Ainda mais lamentável é perceber que a maioria absoluta da Suprema Corte foi indicada pelos presidentes – Collor, Lula e Dilma Rousseff – que mais assaltaram os cofres públicos em toda a história do Brasil.

 

Latest Posts

OMS: transmissão de covid-19 a partir de assintomáticos é “muito rara”

Especialista diz que é importante traçar rota de pessoas...

Governador sanciona leis de autoria do Legislativo

Os textos apresentam aumento de multa para pichadores, coleta...

Auxílio emergencial: Caixa libera 2ª parcela para nascidos em agosto

Hoje, sai o dinheiro para 2,6 milhões de beneficiários A...

Crimes contra o patrimônio caem mais de 21% no DF

Policiamento ostensivo mantido em ruas esvaziadas contribuiu para quedas...

Japão quer começar a vacinar contra coronavírus no 1º semestre de 2021

Governo pretende incentivar simultaneamente pesquisa e produção O Ministério da...