sertaneja

SERTANEJO

 O pioneiro desse movimento foi o jornalista e escritor Cornélio Pires que costumava trazer para os grandes centros os costumes dos caipiras. Em 1912, Cornélio lançou um livro chamado Musa Caipira, que trazia versos típicos.

Em 1914 canções sertanejas se popularizam entre as classes média e alta e segundo estudos brasileiros houve no interior de Mato Grosso uma dança que denominou-se catira. No início da década de 20 uma instituição liderada por Mario de Andrade promoveu uma semana para divulgação da arte brasileira, onde pela primeira vez foi montado um grupo intitulado de sertanejo, com instrumentos simples como a viola caipira, misturando alguns ritmos como o Catira, Moda de Viola, Lundu, Cururu, etc...A catira passou a ser um costume de caboclos, antigamente chamados de "cabolocos". Com o avanço dos brancos em direção ao Mato Grosso e Paraná a cultura caipira foi junto, levada principalmente pelos tropeiros. Logo chegou também a Goiás.

Na década de 30 surge, sem dúvida, uma das mais importantes duplas sertanejas de todos os tempos (Alvarenga e Ranchinho) que além de tudo eram muito alegres e engraçados.

Segundo estudos hoje existem três formas de dançar sertanejo:

Os anos 90 marcaram a convivência de dois segmentos musicais originários dos gêneros rurais: o dos mencionados sertanejos-pop, voltado para grandes mercados internacionais, e o dos novos-caipiras - músicos saídos das universidades, dispostos a trabalhar a música "raiz". Estes criaram um circuito de gravadoras independentes e apresentações em teatros, entre São Paulo e Belo Horizonte, já se irradiando até o Rio de Janeiro. Os precursores desse movimento foram Renato Teixeira e Almir Sater.

 

COMO ENSINAMOS

Os estilos de dança sertaneja que ensinamos são três:

- Bailão Sertanejo

- Two-Steep

- Sertanejo Universitário






VOCÊ PREFERE O WORK SHOP DE:

SAMBA (27.3%)
ZOUK (25.4%)
FORRÓ MIUDINHO (24.6%)
FORRÓ XAMEGUINHO (22.8%)
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

© 2011 - www.dancabrasilia.com.br . Todos os direitos reservados. Desenvolvido por DELIO ANDRADE